AveSui América Latina 2020   /   29 Set a 01 Out   /   Feira 10h-18h   /   Seminários 9h-17h   /   Medianeira • PR

Notícias

17-Fev-2020 12:31 - Atualizado em 18/02/2020 08:10
Programação Gratuíta

AveSui debate One Health em painel aberto ao público

Maior feira do setor de proteína animal irá debater a integração entre saúde humana, saúde animal, ambiente e adoção públicas efetivas na prevenção e controle de enfermidades.

Seja Saúde única ou One Health, o termo tem como principal objetivo tentar reduzir os riscos de emergência e disseminação de doenças infecciosas resultantes da interface entre animais, humanos e ecossistemas. De acordo com a perspectiva da saúde única existem quatro áreas que influenciam a situação sanitária em um determinado território: o ambiente, as questões sociais, o aspecto econômico e os comportamentos. Daí a necessidade de colaboração interdisciplinar, visando à melhoria da saúde humana e animal.

Recentemente, o mundo passou a viver um período de reemergência das mais diversas enfermidades, surgidas principalmente desta inter-relação existente entre o meio ambiente, humanos e animais. Por isso, a Saúde Única tem ganhado cada vez mais espaço dentro das discussões científicas que tratam de questões ligadas à epidemiologia. Assim como em 2017, a AveSui traz esse tema novamente para o debate, com um painel totalmente dedicado e aberto a todo o público da feira, que acontece de 28 a 30 de julho, em Medianeira, no oeste paranaense.

Mas o que é o Conceito de Saúde Única?

A expressão, Saúde única, é de uso recente, mas os conceitos que o embasam são bem mais antigos. O médico patologista alemão Rudolf Virchow (1821-1902) já afirmava no século 19 que entre animais e medicina humana não há divisórias; e nem deveria haver. Ele foi o responsável por cunhar o termo zoonose.

Ao longo de todo o século seguinte, cientistas ligados a várias especialidades constataram haver similaridade entre os processos infecciosos causados por enfermidades em seres humanos e animais. No entanto, medicina humana e veterinária seguiram suas trajetórias como práticas totalmente independentes uma da outra. Somente nos últimos anos é que se tem início um esforço de aproximação entre essas duas áreas.

Com o lançamento em 1984 da obra “Veterinary Medicine and Human Health”, o médico veterinário norte-americano Calvin W. Schwabe (1927-2006) discutiu e reforçou a importância da junção entre saúde humana, animal e ambiente. No livro, adota a expressão “One Medicine” e passa a defender esse conceito, que pouco mais tarde passaria a ser mais conhecido como “One Health”.

Em 2007, durante a Conferência Ministerial Internacional sobre Influenza Aviária e Pandêmica, realizada em Nova Deli, na Índia, e que contou com a presença de representantes de 111 países e de 29 organizações internacionais, os governos foram encorajados a aplicar o conceito de One Health, construindo pontes de ligação entre os sistemas de saúde humana e animal. No ano seguinte, organizações internacionais como a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), Organização Mundial de Saúde (OMS) e Organizações das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) passam a desenvolver estratégias conjuntas dentro do conceito One Health, cujo objetivo é tentar reduzir os riscos de emergência e disseminação de doenças infecciosas resultantes da interface entre animais, humanos e ecossistemas.

 

Redação